17/06/2018

VÍDEOCLIP | "Gancho" - Uivo Zebra


Uivo Zebra é o power trio de Hernâni Faustino no baixo eléctrico (RED trio e dezenas de outras formações), Jorge Nuno na guitarra eléctrica (Signs of the Silhouette, Dead Vortex) e João Sousa na bateria (Parpar, Cardíaco, Ácidos).

Desde 2017 que o trabalho de UZ se baseia em usar as tensões que a individualidade traz para um grupo de pessoas. No sentido de reafirmar a alta dinâmica do trio, “Gancho” é um ataque em três partes, o resultado da fuga dos lugares comuns em sincronia com a busca de uma certa febre, um sonho surreal, um pesadelo estupidamente agradável.

Lançado este ano pela editora A Besta [033], em formato cassete (75 cópias), “Gancho” reflete o trabalho de raiz de que os Uivo Zebra foram parte: a gravação autónoma, a mistura de João Sousa com os restantes e a edição dentro do colectivo. O resultado é uma aproximação íntima, despida, ao estado febril que as Zebras procuram desde o primeiro álbum: os urros, os estrídulos, uivos e rasgos sónicos de pratos cortantes.

Edição digital [033] e edição física em cassete [75 cópias], disponível no bandcamp d'A Besta ou em qualquer evento da banda e/ou colectivo.


PÁS DE PROBLÈME | "Trippin' Like Johnny"


Com o novo álbum "The Shape of Party To Come" anunciado para depois do verāo, os Pás de Problème acabam lançar um novo single: "Trippin' Like Johnny".

A banda responsável por produzir eventos como a "Grande Festa Anual de 4 Horas de Padráda", "Concertos às escuras" e até um "Secret Show" disponibilizam online, para download gratuito, um novo single com imagem e artwork de BINAU.


ALA DOS NAMORADOS | "Ala Alfama"


No ano em que comemora os 25 anos de carreira, a Ala dos Namorados continua a presentear o público com música nova testemunhando a enorme vitalidade do grupo. Em plenos Santos Populares, a Ala dos Namorados apresenta “Ala Alfama” – uma marcha popular inédita, sobre e para Alfama.

O texto é de João Monge, a música de Manuel Paulo e à voz do inconfundível Nuno Guerreiro junta-se Ana Bola, que complementa a marcha com divertidos pregões populares.

A Ala dos Namorados sempre se caracterizou por uma identidade musical única, marcada pelas diferentes influências dos músicos que compõem o grupo e que vão do fado, à canção popular portuguesa, passando pelo jazz, cabaret, abordagens mais clássicas ou mesmo o pop. A voz peculiar de Nuno Guerreiro, num registo singular de contratenor, sempre possibilitou à Ala dos Namorados viajar com segurança nos seus diferentes registos.


SENZA EM CONCERTO

16/06/2018

FESTIVAL O SOL DA CAPARICA | Almada


As rimas afiadas da nova geração invadem o segundo dia de festival O Sol da Caparica (17 de Agosto), e muito possivelmente a razão da iminente concentração em massa no Parque Urbano da Costa da Caparica. Gerações estas de novos artistas certamente devedoras das lições de gigantes como Jorge Palma, a concentrarem a atenção do público. Campeões de views e streams como Jimmy P e Piruka, autores de hits gigantes como “Estrelas no Céu” e “Ca Bu Fla Ma Nau”, valores seguros da nova geração, como Bispo e Wet Bed Gang, ou Deau, um veterano do Norte que é ele mesmo um grande escritor de canções, como deixam claro, “Andorinha” ou “Diz-me Só”. 


ELAS E O JAZZ | Agenda


Agenda:

23 de Junho - Lagoa Jazz Fest

30 de Junho - Teatro Municipal da Guarda

01 de Julho - Matosinhos em Jazz

06 de Julho - Tass Jazz Fest Odemira

20 de Julho - EDP Cool Jazz

14 de Setembro - Festival de Jazz de Sesimbra

04 de Outubro - Douro Jazz Vila Real

09 de Novembro - Teatro Baltazar Dias, Funchal

FAUSTO BORDALO DIAS | Torres Novas

JÚLIO PEREIRA | Agenda

15/06/2018

SHAWN MENDES | "In My Blood"


O cantor e compositor lusodescendente Shawn Mendes acaba de lançar uma nova versão do seu êxito mundial "In My Blood" como música oficial de Portugal para o Campeonato do Mundo deste ano, a ter lugar na Rússia.

A nova versão apresenta uma nova letra com versos cantados em português, feitos exclusivamente para apoiar a Seleção, assim como um vídeo oficial. O vídeo já soma 1 milhão de visualizações no YouTube, sendo que o single encontra-se nos primeiros lugares do iTunes e é uma das canções mais ouvidas no Spotify. Este é também o assunto do momento mais procurado em todas as redes sociais. Neste momento, o vídeo ocupa o 2º lugar das trends no Youtube em Portugal.

Nas redes sociais, a partilha da versão de apoio à Seleção Nacional não tem passado despercebida. A modelo portuguesa Sara Sampaio, o blogger Perez Hilton e os apresentadores Ryan Seacrest e Mario Lopez são apenas alguns dos nomes que já reagiram ao vídeo de forma elogiosa.

O tema está também a gerar muita atenção na imprensa nacional e internacional, com grandes destaques em publicações e sites como Billboard, Idolator, Vibe, iHeart Radio, Just Jared Jr., Music Times, entre outros.

Esta nova versão pretende inspirar os jogadores e fãs portugueses para o evento mais mediático do mundo, sendo que hoje Portugal inicia a competição em jogo com a Espanha.

Em várias ocasiões, tanto nas redes sociais como em entrevistas, o artista expressou também a sua admiração por Cristiano Ronaldo. “Acompanho as seleções de Portugal e de Inglaterra por influência dos meus pais, que vieram desses países. No Mundial vou torcer sobretudo por Portugal e pelo Cristiano Ronaldo, o meu jogador preferido e provavelmente uma das minhas maiores fontes de inspiração”, disse recentemente o artista que também jogou futebol durante a infância.

Desafiado pela Federação Portuguesa de Futebol a lançar uma música de apoio à Equipa das Quinas, o músico decidiu apresentar uma versão nova do seu êxito “In My Blood”. Precisamente o tema com o qual chegou ao primeiro lugar do iTunes em 50 países e obteve, em menos de dois meses, 150 milhões de audições nas plataformas digitais.

Na canção, Shawn Mendes canta pela primeira vez em português: “Eu vou acreditar! Que vamos conseguir, que vamos conquistar. Nós somos Portugal. Uma só voz e um coração!”, canta no refrão da música, em versos dedicados a todos os portugueses e fãs de Portugal e que é uma espécie de hino à resiliência e à vontade de superar obstáculos.


QUEBRAJAZZ | Coimbra

Entre 22 de Junho e 1 de Setembro, as escadas do Quebra Costas, em Coimbra, são palco para uma mostra do melhor jazz que se faz por Portugal. O Quebrazjazz acontece todas as sextas-feiras e sábados, em pleno Centro Histórico de Coimbra, no percurso incluído no Património Mundial – Universidade de Coimbra, Alta e Sofia. A organização e programação é da Associacão Cultural Quebra Costas e a entrada é livre. 

A sétima edição do festival que todos os fins de semana de verão enche as escadas do Quebra Costas, tem este ano um cartaz que tanto viaja pela história do jazz com uma homenagem ao dixieland, como convoca sons da América Latina. Propõe solos, com um espetáculo do consagrado Carlos Barretto, e aposta num jovemensemble, premiado em Março deste ano. Mais: tem regressos que provam o entusiasmo de atuar neste espaço, como a Maria João que nesta edição apresenta dois espetáculos diferentes, e promove a primeira atuação de Salvador Sobral neste festival. 

Inclui uma homenagem a Carlos Paredes, cujo pai viveu num 1.º andar desta zona, com o projeto de Bernardo Moreira, naquele que poderá ser o cenário ideal para a sua apresentação. E tem vozes, muitas vozes, masculinas e femininas.

Com apoio da Câmara Municipal de Coimbra, União das Freguesias de Coimbra e Turismo Centro Portugal, a sétima edição do Quebrajazz tem a particularidade de ter um concerto extra, na noite de 3 de julho, véspera do feriado municipal em Coimbra.

+ Info:

www.facebook.com/quebrajazz

THE GIFT APRESENTAM O ÁLBUM "ALTAR" NA RÚSSIA


Os The Gift apresentam já a partir de amanhã, 16 de Junho na Rússia o disco “Altar”, produzido por Brian Eno. Não é por acaso que estas datas coincidem com o Mundial de Futebol 2018, os The Gift, historicamente, acompanham a seleção portuguesa e aproveitam para celebrar 1 ano de "Altar" junto dos seus fãs internacionais.

Estes concertos acontecem nas duas maiores cidades da Rússia. A 16 de junho The Gifta presentam-se ao vivo num concerto em São Petersburgo no Museu de Arte Contemporânea (ERARTA). Já a 19 de Junho a banda viaja para Moscovo para apresentar "Altar" ao vivo no Club Sixteen Tones, um dos clubes de referência da capital russa.

A primeira parte de ambos os espetáculos é assegurada por IAN, cantautora nascida e criada em Moscovo, Rússia, mas a viver atualmente em Portugal que estreou o seu primeiro EP nos concertos The Gift de Março nos Coliseus de Lisboa e do Porto. 

FESTIVAL B | Beja


Nos próximos dias 22, 23 e 24 de Junho, o centro histórico de Beja vai ganhar uma nova vida com a grande diversidade de espectáculos únicos que vão tomar conta dos quatro palcos que irão engrandecer o património edificado da cidade.

Mas ainda antes do arranque oficial do Festival B, Beja vai receber, nos dias 18 e 19 de Junho, uma série de residências artísticas. No sentido de consolidar o trabalho de criação que tem vindo a ser feito pelos artistas nacionais e locais, e que culminará na apresentação de espectáculos únicos, de criação artística, no Festival B, as residências artísticas vão decorrer no Cine-Teatro Pax Julia, no Centro Unesco e no Centro Social do Lidador.

+ Info:

http://festivalb.pt

LUÍS SEVERO | Lisboa

MENDES & JOÃO SÓ EM CONCERTO

14/06/2018

SLOW J X STEREOSSAURO | "Nunca Pares (feat. Papillon & Plutonio)

Após a edição do primeiro álbum de originais dos Beatbombers e um conjunto de atuações únicas, entre as quais a da final da Eurovisão, DJ Ride e Stereossauro regressam ao trabalho em nome próprio.

Stereossauro encontra-se a trabalhar num novo álbum com edição prevista para o último trimestre de 2018 pela Valentim de Carvalho. O primeiro tema “Nunca Pares” acaba de ser revelado e é uma colaboração com Slow J, Papillon e Plutónio. O vídeo, já disponível no YouTube, foi realizado por Vasco Reis Ruivo & Made in LX e tem produção da Sente Isto. 

O novo álbum será marcado por um diálogo entre a tradição e a modernidade, num cruzamento do fado e, em particular, da guitarra portuguesa com a música electrónica, com a participação de convidados de vários quadrantes da música, do Hip Hop ao Fado, da Pop ao Rock.


ENES | "Just Like The First Time"


"Just Like The First Time" foi o tema escolhido para 2º single de "Charlie", o disco de estreia dos Enes, lançado em Maio deste ano. Depois do sucesso de "Lighter Weight", a banda do Porto apresenta uma canção que tem todos os ingredientes do seu universo: cocktail explosivo de rock com arranjos pop e uma secção rítmica dominada por uma electrónica viciante.

Nas palavras do vocalista Andrés Malta, "Just Like The First Time" «conta a importância de nutrirmos amor-próprio sem nos deixarmos influenciar por amores que nos conduzem para o abismo da solidão e nos perseguem física e emocionalmente. Fala de uma luta interior entre o amor cego e o amor-próprio».

Assunto sério que, como tudo nas mãos dos Enes, se transforma num convite descarado para a pista de dança.


VALAS ATINGE SINGLE DE OURO COM “AS COISAS”


Valas acaba de atingir o galardão de Single de Ouro com o single “As Coisas”. Este foi o primeiro tema conhecido do novo álbum do rapper, “Check-In”, já disponível nas lojas e plataformas digitais. O single rapidamente se tornou um fenómeno, somando, até ao momento, mais de 1 milhão e meio de audições no Spotify. No YouTube o vídeo conta com mais de 4 milhões de visualizações.

“As Coisas” foi produzido por Lhast, com quem Valas voltou a colaborar nos singles que se seguiram: “Acordar Assim”; “Alma Velha ft. Slow J” ; “Imagina ft. Profjam” e “Preciso”.


O GAJO | Agenda

BELÉM ART FEST | Festival dos Museus à Noite

13/06/2018

MANUELA GONZAGA | “António Variações: Entre Braga e Nova Iorque”


António Variações morreu há 34 anos, a 13 de Junho de 1984, e em tributo ao cantor é apresentada hoje a nova versão da biografia assinada por Manuela Gonzaga – às 19.00h, no auditório da Feira do Livro de Lisboa, com presenças confirmadas do músico Vítor Rua e da fotógrafa e produtora Teresa Couto Pinto. O livro intitula-se “António Variações: Entre Braga e Nova Iorque” e tem chancela da Bertrand. Deve chegar às livrarias na próxima semana.

Trata-se da versão revista e aumentada da única biografia integral do cantor, publicada em 2006 pela Âncora Editora e esgotada há vários anos. São 316 páginas baseadas em investigação própria, dezenas de depoimentos e várias entrevistas concedidas por Variações no início da década de 80. 

É reconstituída a vida de António Joaquim Rodrigues Ribeiro – do nascimento em 3 de Dezembro de 1944 a fenómeno pop português com carreira profissional de apenas três anos e dois álbuns. (Um filme biográfico está a ser rodado neste momento, com realização de João Maia, papel principal de Sérgio Praia e estreia marcada para o próximo ano).

JOSÉ CAMILO | "Interrail Love Song"


Chama-se "Interrail Love Song" e é o primeiro avanço para o EP "Sem Rei nem Rock" de José Camilo. O tema conta com a participação de Jenny Hayes.


RICARDO RIBEIRO | Fado Montepio Cascais


O fadista Ricardo Ribeiro atua dia 20 de Julho no Montepio Fado Cascais. Os bilhetes já estão à venda, e o recinto do Festival é no Parque Palmela. O concerto está marcado para as 21.00h.

https://ricardoribeiro.pt

FESTIVAL MATOSINHOS EM JAZZ

RUI VELOSO | Amarante

12/06/2018

UHF | "Assalto Kremlin"


Nem toda a preparação para a operação Rússia 2018 – "Assalto ao Kremlin" – está visível nos noticiários. Se a nossa selecção treina e ensaia jogos de preparação, um grupo de músicos, às ordens da Antena 1, prepararam em segredo o verdadeiro "Assalto ao Kremlin".

Respondendo afirmativamente, e assim voluntários no pelotão, António Manuel Ribeiro musicou o poema que o jornalista João Gobern escreveu, “Assalto ao Kremlin”, linha de força das operações que a equipa da RDP-Antena 1 produzirá no local a propósito da participação portuguesa no próximo Campeonato do Mundo de Futebol. A canção está gravada, um hino que unirá 10 milhões de portugueses ao esquadrão lusitano nas terras do grande norte. 

Em estúdio, além de António Manuel Ribeiro, os UHF contaram com as vozes de Miguel Ângelo e Tim, e os coros de Mauro Carmo (União das Tribos) e João Beato (Alcoolémia). Com técnica de João Martins e Rui Dias (masterização), produção e arranjo de António Manuel Ribeiro, sob as ordens do mentor do projecto: Rui Pego.


ANA MOURA LEVA O FADO AO HARD ROCK CAFE


No âmbito das celebrações dos quinze anos de existência do Hard Rock Cafe Lisboa, Ana Moura doou ontem, em conferência de imprensa, o vestido que a acompanhou nos concertos de apresentação de “Desfado”, nos Coliseus, em 2013, para integrar a maior coleção do mundo de memorabilia de música, exposta nos 182 Hard Rock Cafes de todo o globo. Pela primeira vez, o Fado fará parte do espólio internacional do Hard Rock Cafe, ao lado de mais de 88.000 peças de artistas como Madonna, Rolling Stones, Elvis Presley ou Prince, entre outros.

O vestido agora doado por Ana Moura é uma criação de Katty Xiomara e está intimamente ligado ao início de um caminho muito feliz e repleto de conquistas: “Desfado” é o disco mais vendido da última década em Portugal, com 6 galardões de platina.

Ana Moura refere que “o Hard Rock Cafe faz parte do imaginário coletivo de todos nós. É uma referência musical de entretenimento da cultura Ocidental. Ter um vestido meu, exposto no Hard Rock de Lisboa, é uma honra que jamais ousei sonhar. Parabéns, também, pelos 15 anos!”.

Para Marian Fitzgerald, Diretora Geral do Hard Rock Cafe Lisboa, Ana Moura “é uma referência nacional e internacional no seu género e a nossa memorabilia compõe-se por peças de artistas com impacto mundial. Honra-nos, por isso, celebrar o aniversário da marca na capital, com esta introdução única do estilo musical mais português e património imaterial da humanidade – o Fado. Não esquecendo as suas atuações junto das maiores referências do rock e pop internacionais, como os The Rolling Stones e Prince, a Ana Moura tem um distinto percurso no mundo da música e representa a atitude que o Hard Rock tem em Portugal: um gosto local, com impacto global”.

O vestido segue agora para os EUA para autenticação, regressando em breve a Portugal, para exposição no Hard Rock Cafe em Lisboa.

PERSONA 77 | "O Feiticeiro"


A banda Persona 77, oriunda do Montijo, lançou, no dia 10 de Junho o seu novo single: “O Feiticeiro”, juntamente com o respetivo videoclip. O single começou a ser gravado no fim de 2017 nos MLN Studios, em Azeitão, marcando assim o novo passo da banda, após a conclusão da “Solução Tour”, digressão de concertos apoiada no anterior single, “A Solução”. A apresentação do mesmo será feita no sábado, dia 16 de Junho, no palco principal do Festival Liberdade, pelas 21.30h.

Jovens e criativos, os Persona 77 são uma banda de rock alternativo, que procura inovar o panorama musical português, experimentando com letras profundas e os mais diversos estilos musicais. Influenciados por Radiohead, Arctic Monkeys, The Doors e mesmo Metallica, procuram cimentar, assim, a sua identidade musical eclética.


HMB | Vila Real

KALÚ + FRED & SENSI + SEBASTIÃO | Museu Futebol Club do Porto

11/06/2018

THE TWIST CONNECTION | Discurso Direto


The Twist Connection estão de regresso às edições discográficas com um novo álbum homónimo que foi editado pela editora conimbricense Lux Records no passado dia 8 de Junho. Nada de conceptual, simples! Influenciados por uma série de estéticas do século XX que entraram pelo novo milénio, desde os 50´s ao Punk, encontram em 2018 a própria identidade ou, pelo menos, fazem por isso. Não são do Garage nem de qualquer vaga Psicadélica, gostam de Rock´n´Roll e praticam-no. Sobrevivem-no e falam sobre isso. Hoje em "Discurso Direto" são meus convidados os The Twist Connection.

Portugal Rebelde - Este novo trabalho resume de alguma forma o caminho percorrido pela banda entre e após os muitos concertos inseridos na promoção do último “Stranded Downtown“ (2016)?

Twistt Conection - Mais do que resumir, acho que este trabalho retrata esse percurso e o nosso momento actual. E esse retrato do caminho percorrido é particularmente importante uma vez que sofremos alterações na nossa formação e que crescemos de forma indelével ao longo deste percurso. Somos hoje uma banda diferente, mais consciente do caminho que queremos e mais capazes de lá chegar.

PR - O que é que trouxe de novo a inclusão de Sérgio Cardoso na banda?

TC - A inclusão do Sérgio ofereceu-nos um baixista de recursos técnicos amplos e com a inteligência e a capacidade de servir sempre a música... para além disso, mais do que só um baixista competente, é alguém que traz ideias, propostas e que participa activamente em tudo o que diz respeito à vida da banda. De forma natural, e tendo em conta que é um baixista diferente, alterou as dinâmicas da banda e permitiu-nos tocar e abordar as canções de outras diferenciadas do que fazíamos anteriormente.

PR - “Twist Connection” tem como convidados especiais João Rui (a jigsaw) Augusto Cardoso (bunnyranch, Tiguana Bibles) e Raquel Ralha (Belle Chase Hotel, Wray Gunn, Mancines, Raquel Ralha & Pedro Renato). Querem falar-nos um pouco destas participações?

TC - O João Rui acompanhou-nos em todo este processo – tal como tinha acontecido já com o Stranded Downtown – como produtor, desde logo, e foi acrescentando alguns pormenores instrumentais que vieram enriquecer as canções que tinhamos. Foi algo que aconteceu de forma natural... Já o Augusto Cardoso e a Raquel Ralha surgiram no momento em que percebemos que tinhamos duas “versões” da Dancin' in the dark a seguir caminhos diferentes... sentimos, a dada altura, que uma dessas versões só tinha a ganhar com a voz da Raquel (a melhor vocalista rock'n'roll que por aí anda) e com arranjos do enorme Augusto Cardoso!

PR - “Who are these people?”, foi a canção escolhida para single de avanço deste álbum. Este é o tema que se associa mais ao lado live da banda?

TC - Acreditamos que sim. É um tema directo, com um riff ligeiramente “Stoogiano”, que sentimos que funcionaria particularmente bem num contexto “ao vivo”. Groove, contenção, simplicidade de processos, angústias existenciais: é essa a fórmula da canção e, acreditamos, a marca identitária da banda.

PR - 15 e 16 de Junho são as datas escolhidas para a apresentação deste disco em Lisboa (Sabotage) e Barracuda (Porto). O que é público pode esperar destes concertos?

TC - Temos a noção que somos um “animal” diferente ao vivo. Em estúdio optamos por enriquecer as canções com diversos arranjos instrumentais e overdubs que, naturalmente, não estarão presentes ao vivo... as canções surgirão assim mais despidas e directas. De qualquer forma, acreditamos de forma bem marcada no poder transformador do rock'n'roll e quando subimos a um palco fazêmo-lo na crença de que somos capazes de converter a mais céptica das criaturas à beleza do rock'n'roll. Isto é a nossa vida, não sabemos viver de outra forma, nada nos faz mais sentido do que estar em palco em comunhão com o público e temos a certeza que isso é claro para todos os que nos vêem ao vivo. Para além disso estão reservadas algumas surpresas para estes concertos

PR - Para terminar “Twist Connection” é um disco vincadamente rock?

TC - É um disco claramente rock'n'roll... ao “rock” falta o groove e o abanão de anca que o “roll” traz e não temos dúvidas que temos um bom pedaço disso! Há ainda umas pitadas de country, garage, punk, post-punk espalhadas por lá mas é um álbum claramente rock'n'roll!



VÍDEOCLIP | "Messing With Your Mind" - Birds Are Indie


Os Birds Are Indie querem continuar a fazer abanar as ancas. "Messing with your mind" é o nome do segundo single. Editado pela própria banda, o vídeoclip tem como personagens um conjunto de bailarinos muito peculiares, aos quais se juntam diversos elementos gráficos, quase hipnóticos. A música, onde a distorção se sobrepõe à sonoridade pop característica da banda, conta com a participação de Jorri (a Jigsaw / The Parkinsons) no baixo.

Depois de já terem apresentado o seu novo disco em Évora, Lisboa, Cem Soldos, Aveiro, Porto e Ílhavo, nos próximos meses a digressão continuará por Portugal e Espanha. E por ser onde os "local affairs" mais fazem sentido, destacamos o concerto na sua Coimbra – cidade também da editora Lux Records e do estúdio Blue House – num regresso ao Teatro da Cerca de São Bernardo onde, no ano passado, celebraram com casa cheia e muitos músicos convidados, o 7º aniversário da banda. Este foi o concerto que deu o mote para a criação do novo longa-duração e só poderia ser lá o concerto conimbricense.

23 de Junho - Teatro da Cerca de São Bernardo, Coimbra


FILMES E MÚSICA AO VIVO NO 26º CURTAS DE VILA DO CONDE



A música nacional estará em destaque na 26ª edição do Curtas Vila do Conde Festival Internacional de Cinema, a decorrer entre 14 e 22 de Julho. Projeto inédito junta Moor Mother e Jonathan Uliel Saldanha (HHY) aos realizadores André Tentugal e Vasco Mendes. Linda Martini, B Fachada, Joana Gama e Luís Fernandes e Black Bombaim completam o cartaz.

Ex-libris do festival, o programa Stereo, cruza o melhor de dois mundos: o da música e o do cinema, através de filmes-concertos, concertos com live vídeo e uma competição de vídeos musicais.

A 19 de julho, a artista, compositora e ativista norte-americana Moor Mother sobe ao palco com Jonathan Uliel Saldanha (HHY & The Macumbas) para apresentar um espetáculo inédito que será o resultado de uma residência artística em Vila do Conde. Já os realizadores André Tentugal e Vasco Mendes ficarão a cargo da criação da componente visual do concerto, conjugando o trabalho dos participantes no workshop de cinema da MAD Summer School, a decorrer também em julho.

O Stereo arranca logo no primeiro dia do festival, a 14 de julho. Os Black Bombaim, trio de rock psicadélico, abrem a secção com uma colaboração com o percussionista e escultor sonoro João Pais Filipe para “Dragonflies with Birds and Snake”, do realizador alemão Wolfgang Lehmann, por várias vezes presente na competição experimental do Curtas. Estreado em 2011, o filme recorre a imagens de índole zoológica e educacional para criar uma aproximação sensorial e macrofotográfica ao mundo dos insectos. Ao registo experimental da longa-metragem acresce ainda a improvisação ao vivo no plano sonoro, sobre uma base composta e ensaiada, que é já uma caraterística da banda.

Entre a música clássica e a electrónica, a erudita e o pop, Joana Gama e Luís Fernandes vêm a Vila do Conde a 18 de julho para apresentar o seu novo álbum “At The Still Point of The Turning World”. Os títulos do álbum e das seis composições que o integram são retirados de um poema de T.S. Elliot, sobre a passagem do tempo, que serviu como fonte de inspiração. O concerto no Curtas Vila do Conde contará ainda com a participação de 14 músicos de um ensemble aveirense e com visuais de Miguel C. Tavares, responsável pela imagem do disco e da performance inédita de live video.

Dados à experimentação musical, os filmes de Buster Keaton voltam a ser motivo de criação no festival. Desta feita é B Fachada quem ficará responsável pela criação e interpretação musical originais para a obra do realizador e ator norte-americano, no caso, “The Cameraman”, co-realizado por Edward Sedgwick. O espetáculo será apresentado a 20 de julho e cruzará as harmonias do cantautor português, também músico compositor com grande à vontade na eletrónica, e as aventuras – cómicas e satíricas, como é habitual — de um fotógrafo inexperiente, interpretado pelo próprio Keaton.

Os Linda Martini, uma das bandas mais aclamadas no panorama nacional recente, encerram o programa Stereo de 2018, a 21 de julho. A banda, que cruza várias influências desde o rock à pop, responsável por hits como “Amor Combate”, terá o desafio de compor para “La Coquille et le Clergyman”, filme surrealista da vanguarda francesa dos anos 20, realizado por Germaine Dulac. Com um guião escrito pelo inconfundível Antonin Artaud, o filme versa as alucinações eróticas de um sacerdote e o respetivo desejo sexual pela esposa de um general.

Os bilhetes para estes espetáculos custam entre 7 e 10 euros e encontram-se à venda no Teatro Municipal de Vila do Conde e na rede da Bilheteira Online. Os portadores do Free-Pass do festival têm acesso gratuito a todos os concertos. Este passe geral, à venda a partir de 40 euros exclusivamente no site do Curtas Vila do Conde, garante também o acesso a todas as sessões de cinema e outros eventos do festival.

A Competição de Vídeos Musicais voltará a apresentar uma seleção dos melhores vídeos musicais portugueses, inovadores na arte de combinar música e cinema. Procurando sempre acompanhar a evolução dos géneros e da forma de fazer cinema, esta competição, dedicada nos últimos anos exclusivamente à produção nacional, tem exibido os trabalhos de alguns dos artistas que mais se destacam na área, entre eles Paulo Furtado, Rodrigo Areias, João Nicolau, André Tentugal e Vasco Mendes entre outros.

O 26º Curtas Vila do Conde, que decorre entre 14 e 22 de Julho, tem o apoio do programa MEDIA/Europa Criativa, da Câmara Municipal de Vila do Conde, do Ministério da Cultura, do Instituto do Cinema e Audiovisual e de vários parceiros imprescindíveis à realização do festival.

ANA DEUS & LUCA ARGEL | "Ruído Vário, Canções com Pessoa"


A convite da Casa Fernando Pessoa, Ana Deus e Luca Argel conceberam em 2017 o espetáculo Ruído Vário, Canções com Pessoa. Desta parceria surgiram as 15 canções agora publicadas, escritas quase todas sobre poemas do Fernando Pessoa ortónimo. 

As vozes de Ana e Luca transformam e actualizam o génio de Pessoa, passando por diversas das suas facetas, da solenidade trágica ao escárnio humorístico, sempre acompanhadas pela guitarra de Luca e por ruídos outros que ampliam a atmosfera dos poemas. Ao disco associa-se o songbook.

Assinalando os 130 anos do nascimento do poeta, o concerto de lançamento da edição será no dia 13 de Junho, às 21.30h, no auditório do CCOP (Rua do Duque de Loulé, 202, Porto).

Bilhetes à venda no CCOP (secretaria e café) - 5€



SONS NO PARQUE | Alijó

CARTAZ | Concerto

10/06/2018

AGITÁGUEDA 2018 | Águeda


Todos os anos Águeda oferece um Verão cheio de música, cor, criatividade e imaginação. Este ano não será diferente com a chegada da 13.ª edição do AgitÁgueda!

De 7 a 29 de Julho as ruas da cidade voltam a encher-se de milhares de chapéus-de-chuva coloridos e incontáveis instalações de arte urbana transformando-as em autênticas galerias de arte ao ar livre. Estão também programadas uma série de iniciativas sociais, culturais, artísticas e desportivas, de caráter lúdico e recreativo, tornando o AgitÁgueda um dos eventos mais emblemáticos da região e um foco de dinamização da cidade. Inclui ainda uma área AgitaKids, destinada aos mais jovens, a Feira de Artesanato, animação de rua, perfomances, o encontro dos Homens-Estátua, o Carnaval Fora D' Horas, palco com DJ’s e 45 tasquinhas que mostrarão o melhor da gastronomia do concelho.

O cartaz musical integra alguns dos mais consagrados artistas e bandas nacionais e internacionais, oferecendo uma programação de qualidade dirigida a todos os públicos e com entrada gratuita.

08 de Julho - Tim + Orquestra Filarmónica 12 de Abril

14 de Julho - Mariza

15 de Julho - Bárbara Bandeira

27 de Julho - Blaya

FESTIVAL NEOPOP | Viana do Castelo


Em 2018, a Red Bull Music regressa a Viana do Castelo para mais uma aventura de celebração do pulsar singular da música electrónica aliando-se novamente ao festival Neopop para uma programação especial que se divide pelos dias 10 e 11 de Agosto.

GPU Panic e Surma são duas das mais vibrantes certezas do complexo puzzle de música electrónica que se conhece atualmente em Portugal. Tanto o ex-participante da Red Bull Music Academy em 2016 como a autora de "Antwerp" têm merecido justos aplausos da crítica devido às suas particulares visões musicais.

"Sand Haze" é o mais recente trabalho de GPU Panic e investe por terrenos mais experimentais, mas nunca muito distantes das mais desafiantes e progressivas pistas de dança, combinando momentos reflexivos com passagens abrasivas e intensas. Já Surma, que tem viajado com a sua música um pouco por todo o mundo, prefere a tranquilidade reflexiva de passagens mais ambientais e vocais oníricos e quase sussurrados. É uma das grandes revelações da música nacional dos últimos anos.

BASURAH! | "A Escola"


Chama-se "A Escola" e é o primeiro avança de um novo projeto da zona de Fátima na linha do Rock Gótico / Industrial / Post Punk - Basurah!.

TUNGA | "Olhos Vendados" + "Focado"


Tunga é um jovem músico radicado em Inglaterra, que se prepara para lançar muito em breve um disco composto por 6 temas, intitulado "Sonhos". Para já disponibilizou no Youtube duas dessas canções, "Olhos Vendados" e "Focado".




09/06/2018

AZORES FRINGE | Festival Internacional de Artes


O festival internacional de artes Azores Fringe está em bom andamento desde a abertura da sexta edição a 25 de Maio. Até 1 de Julho, mais de 85 eventos públicos, nas 9 ilhas, apresentam um programa ecléctico para todos os gostos e todas as idades. A música também faz parte desta explosão artística dos Açores para o mundo.

João da Ilha apresenta seu novo trabalho "Yin e Yang" dia 12 de Junho no Auditório do Museu dos Baleeiros nas Lajes do Pico, acompanhado pela sua guitarra. Este trabalho musical despoja-se de todas as amarras e reporta-nos para uma insularidade surpreendente em que a condição de ilhéu é um verdadeiro privilégio. João da Ilha é natural da Terceira, mas já faz de casa algum tempo a cidade de Setúbal, e volta ao Fringe depois de ter estreado na sua primeira edição, no epicentro do festival na ilha do Pico.

A ilha das Flores acolhe Bálsamo Basalto, uma viagem melódica num espaço sem tempo com handpans de Rui Miguel Aires e a voz de Nina Soulimant. É no Valzinho da Fazenda das Lajes das Flores que será o cenário deste concerto a 16 de Junho, entre outros eventos Fringe, na ilha mais ocidental da Europa.

No dia 24 de Junho pelas 15.00h no Atelier de Kaasfabriek, em São Jorge, a tarde musical é com Viola da Terra e Cravo de Renato Bettencourt e Gustaaf van Manen. Dias 26 e 27 de junho as Violas do Atlântico são ouvidas na Ribeira Quente e Teatro Micaelense na ilha de São Miguel com os grandes músicos Rafael Carvalho e Chico Lobo. 

E no fim de semana de encerramento do festival, o Auditório da Madalena no Pico acolhe a banda jorgense de jazz e blues, Improvizo, liderada por Pieter Adriaans, com música original. E em improviso é o que saxofonista Luis Senra é mais conhecido, apresentando um novo trabalho na noite de 29 de Junho com a bailarina Joana Dias.

JOÃO GIL, FILIPE CATTO, ANA BACALHAU, APRIL IVY, EXPENSIVE SOUL MARCAM PRESENÇA NO SOL DA CAPARICA!


E porque as canções são sempre o motivo forte de qualquer celebração, nesta quinta edição d´O Sol da Caparica fica a promessa de muitas canções, daquelas que atravessam gerações, que agradam a todos, que viajam naturalmente das rádios para os palcos e daí para os ouvidos de todos: João Gil, Ana Bacalhau, Expensive Soul, April Ivy ou Filipe Catto vão todos apresentar grandes canções.

Ciúme” ou “Leve como uma pena” de Ana Bacalhau, que também é voz dos Deolinda, o novíssimo “Limbo” ou o gigante clássico “O Amor É Mágico” dos Expensive Soul, “Run for Cover” ou “Shut Up”, temas de April Ivy que são sucesso gigante no YouTube, ou a eterna “Canção do Engate” do mestre António Variações na voz do brasileiro Filipe Catto serão certamente momentos especiais de partilha e celebração que prometem unir gargantas e elevar corações.

VÍDEOCLIP | "Try" - The Code


The Code surgem em Março 2017 com o EP “Estrada”, sendo o single “É o Amor” de imediato escolhido para integrar a banda sonora de uma telenovela.

No final de 2017 lançam o tema “Fly Higher”. “Fly Higher” foi considerado o Melhor Tema Rock e o Melhor Tema do Ano (2017) pelos Prémios Internacionais de Música Portuguesa que se realizou nos EUA em Abril.

“Try” é fresco, colorido, enérgico... É assim que nasce o segundo single rock de 2018. Não diferente dos outros temas. “Try” à semelhança de “Vai” (editado em Janeiro) é um hino de esperança e perseverança que invoca a vontade de vencer.

The Code são Marisa Oliveira (voz), Félix Medeiros (guitarra), Amadeu Medeiros (bateria), Hugo Medeiros (teclados) e  André Ferreira (baixo).


MOONSHINERS | Alijó

08/06/2018

DAVID FONSECA | Discurso Direto

Chegou muito recente às lojas “Radio Gemini”, o anunciado novo disco de David Fonseca e o sétimo da sua discografia, isto num ano em que celebra 20 anos desde o lançamento de “Silence Becomes It”, a sua estreia com os Silence 4. E uma vez mais, David Fonseca volta a surpreender-nos, desta feita com um conjunto de temas vibrante e refrescante. Uma “espécie” de playlist que nos faz viajar pela criatividade de David Fonseca. Hoje em "Discurso Direto" é meu convidado David Fonseca.





VÍDEOCLIP | “Motorcycle Boy” - The Legendary Tigerman


The Legendary Tigerman acaba de apresentar o vídeoclip oficial do mais recente single “Motorcycle Boy”, gravado no Japão e realizado por James F. Cotton & Masato Riesser. O vídeo que contou com estreia em cinema no Lisbon Motorcycle Film Fest no passado sábado (merecendo ovação de pé) e primeira mão mundial online em parceria com a Red Bull Worldwide, conta a história de antigos membros do gangue de motards japonês Bosozuku.

"Ver o filme Juventude Inquieta (Rumble Fish, Francis Ford Coppola, 1983) quando tinha pouco mais de vinte anos, fez-me identificar de uma maneira estranha mas muito real com a universo do filme. Eu sentia a mesma raiva que o personagem Rusty James (Matt Dylon) sentia-me preso numa cidade pequena, sem sonhos e sem sítios para ir ou coisas para fazer, senão estar na rua, beber, lutar.

A imagem do Motorcycle Boy (Mickey Rourke), meio homem-meio deus, montado na sua Kawasaki GPZ 550, um gajo que te explica o sentido da vida por via de uma metáfora sobre dois peixes-guerreiros, um azul outro vermelho, e como o facto de estarem num aquário os obriga a lutar até à morte, foi tão forte que ainda hoje em dia me marca. Era tudo o que eu queria ser. Estávamos todos destinados ao falhanço, mais valia falhar com estilo, certo?" esclarece The Legendary Rigermn.

“Motorcycle Boy” foi ontem oficialmente lançado na Alemanha, Áustria, Suíça, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Suécia, Noruega, Finlândia, e Dinamarca pela IMG (India Media Group). O tema faz parte de "Misfit", álbum editado a 19 de Janeiro, que não tem dado descanso a The Lgendary Tigerman.


/>