14/08/2018

FESTIVAL CORDAS | Açores


A terceira edição do Festival Cordas, músicas do mundo, recebe apoio internacional. Investimento das Canárias e da Finlândia programam duas noites de música no Auditório da Madalena.

A abertura do festival dá as boas vindas ao regresso de Beselch Rodriguez e Marco del Castillo, que participaram na primeira edição do festival. Desta vez, os músicos das Canárias vêm acompanhados por Germán López que vem reforçar a presença do Timple, o instrumento típico originário do arquipélago espanhol. Maija Kauhanen estreia em Portugal apresentando um típico e antigo instrumento de cordas do folclore finlandês, o Kantele, para o concerto de sábado à noite. Maija foi um dos sucessos musicais do Womex 2017, a maior feira de músicas do mundo.

O encerramento desta terceira edição é dedicado aos músicos dos Açores, que desde já estão todos convidados para o convívio, domingo à tarde, na MiratecArts Galeria Costa. O concerto final será no Auditório da Madalena e abraça as Violas dos Açores, um programa da Associação de Juventude Violas da Terra, liderado pelo mestre Rafael Carvalho. A viola de arame dos Açores, Viola da Terra, continua a ser o destaque e razão da criação deste festival que já ocupa lugar nas listas de festivais de músicas do mundo.

Com eventos marcados em localidades como o "Santuário dos Dragoeiros", no Museu do Vinho, e ainda apresentações no "centro da terra" na Gruta das Torres, o Festival Cordas recebeu nomeações para Melhor Pequeno Festival, Melhor Programação e ainda Melhor Promoção Turística nos Prémios Ibéricos 2018, depois de ter conseguido ficar na lista dos TOP10 Melhores Novos Festivais na edição anterior.

O Festival Cordas é um projeto da associação MiratecArts e acontece de 12 a 16 de Setembro, na ilha do Pico, Açores, com vários parceiros e apoio da Direção Regional do Turismo. Marta Guerreiro, Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo do Governo dos Açores, diz que "não se trata apenas de receber o mundo, mas de fazer dos Açores o centro do mundo, neste caso particular, a partir da ilha montanha e através da Miratecarts." 

 Para o programa que inclui 14 eventos musicais, eventos paralelos que visitam as escolas locais e ainda artista em residência, visite www.festivalcordas.com.

GAITEIROS DE LISBOA | Agenda


Agenda:

28 de Agosto - Festas da cidade de Ferrol, Espanha (22.00h)

08 de Setembro - Festa do Avante, Seixal (18.00h)

09 de Setembro - Festival de Música D´Ponte, Braga

www.facebook.com/gaiteirosdelisboa

13/08/2018

FESTIVAL BONS SONS | O Maior Amor de Sempre


O "nosso" amor de verão foi memorável e terminou de coração cheio! Foram apresentados 52 espetáculos programados nos 8 palcos e no auditório, distribuídos por vários pontos da aldeia, num total de 202 artistas. 

A este balanço, soma-se 57 atividades paralelas, 8 concertos inesperados e 1 pedido de casamento, numa edição que registou o maior número de visitantes de sempre, durante quatro dias memoráveis, passaram pelo Bons Sons 38.500 visitantes, ultrapassando os 38.000 visitantes da última edição bienal do festival, em 2014.

PALAS | "Saltar à Corda"


"Conhecido pelas interpretações em Smix Smox Smux e Máquina del Amor, Filipe Palas, vocalista e guitarrista, despe-se e dá a conhecer o seu novo projeto, desta feita, a solo.

Fruto da necessidade de expressão, o projeto Palas assemelha-se a um diário privado ou a uma sessão de psicoterapia; uma mistura de memórias e delírios que fazem do projeto Palas um espelho de Filipe Palas.

O intenso humor e sarcasmo são acompanhados de ironia e deboche, perfeitamente embebidos de rock n’ roll por todos os lados. Antes, porém, uma introdução conceptual que dá o mote para o restante disco: vai sair da pele, vai ser pessoal e intenso. 

As guitarras sónicas dão origem a clarinetes, em devaneios onde as portas da percepção são propositadamente difusas, como se estivéssemos num sonho alcoólico, num orgasmo de sensações e de memórias.

Neste disco fala-se de “paus mandados”, de prazeres imundos, de mágoas e saliva, crianças que saltam à corda, numa parafernália de sensações, um mundo deliciosamente disforme, belo e hilário de Filipe Palas". (Márcio Alfama Freitas)

O primeiro single de apresentação, “Saltar à corda”, é um misto de diversão e mistério. Passa por um mundo imaginário da criança, das aventuras, da criatividade emocional, da bondade e pureza que tanto têm, até às pessoas que se aproveitam desse espírito tão autêntico e inocente. 

Um palhaço atrás de sorrisos. O vídeo gravado por Tiago da Cunha nas festas do S. João em Braga com caracterização de Diana Machado trata disso mesmo: um palhaço maquiavélico à procura da inocência das crianças.


L PERTUÉS | Vila Real


Inserido na animação cultural do Município de Vila Real, L Pertués apresenta-se nos concertos "Sons ao Largo" no próximo dia 30 de Agosto.

L Pertués - é um músico transmontano, autodidata e multi-instrumentista. Desde cedo, por influência de uma família numerosa e voltada para as artes, teve sempre contacto com a música iniciando a sua participação em bandas aos 17 anos numa banda de rock entre amigos.

"Crónicas De Um Pássaro Antes De Partir" é o primeiro disco a solo do artista que se apresenta como L Pertués (tradução do mirandês para " O Português " ). O disco tem aproximadamente 45 minutos e conta com treze faixas, embora como todas elas estejam ligadas entre si.

GRANDFATHER´S HOUSE | Vodafone Paredes de Coura

TIAGO NACARATO | Tour Brasil 2018

12/08/2018

CICLO EUROPEU DE JAZZ | Lisboa


No âmbito da Conferência Europeia de Jazz, que se realiza pela primeira vez em Portugal, o Grande Auditório do CCB abrirá as suas portas ao público com três concertos marcantes que visam mostrar o melhor jazz que se faz atualmente na Europa. 

Assim, no dia 13 de Setembro atua naquele palco a Orquestra Jazz de Matosinhos com a participação especial de Maria João, João Paulo Esteves da Silva, João Barradas e João Mortágua.

No dia seguinte, dia 14 de Setembro, será a vez do trio norueguês Espen Eriksen juntar-se ao famoso saxofonista britânico Andy Sheppard e, por fim, no dia 15 de Setembro sobe ao palco do Grande Auditório o projecto New Conception of Jazz do pianista e compositor norueguês Bugge Wesseltoft. Três concertos absolutamente a não perder num acontecimento único para os amantes do jazz


RAQUEL TAVARES COM SINFONIETTA DE LISBOA NOS COLISEUS DO PORTO E LISBOA


Raquel Tavares apresenta-se ao vivo nos Coliseus do Porto e Lisboa nos próximos dias 31 de Outubro e 03 de Novembro respetivamente, para dois momentos únicos e irrepetíveis com a presença da Sinfonietta de Lisboa.

Após o estrondoso sucesso do último álbum "Roberto Carlos por Raquel Tavares" que atingiu galardão de platina em menos de 4 meses, só faltava a realização destas duas datas onde Raquel interpretará temas do último disco “Roberto Carlos por Raquel Tavares” e revisitará temas dos discos anteriores que a consagraram como uma figura incontornável do fado.

Autêntica e genuína, Raquel Tavares preparou estes dois concertos com toda a dedicação e detalhe para nos fazer viajar pelos fados tradicionais que tanto gosta, por vários dos seus grandes êxitos, como "Meu Amor de Longe" ou "Não me esperes de volta" e ainda pelos temas de Roberto Carlos do seu mais recente álbum.

FESTIVAL BONS SONS | Cem Soldos


Sábado foi quente a todos os níveis, dia de verão, muito concorrido, com concertos escaldantes e atividades refrescantes.

Quase, quase, a chegar ao fim, o Bons Sons dá, este domingo, uma última oportunidade ao amor de verão. No último dia do festival, as setas musicais são disparadas por Linda Martini, Dead Combo, Lena d’Água e Primeira Dama com a Banda Xita, Luís Severo, entre muitos outros concertos que vão ficar gravados no coração.

Domingo 12 de Agosto:

14:00 - Orquestra de Foles MPAGDP

15:30 - Douradas Espigas MPAGDP

16:30 - Monday Giacometti

17:30 - Peltzer Zeca Afonso

18:00 - Susana Domingos Gaspar Auditório Agostinho da Silva

18:30 - Luís Severo Giacometti

19:45 - Rodrigo Amado Motion Trio Amália

21:00 - Dead Combo Lopes-Graça

22:15 - Moonshiners Amália

23:30 - Lena D’Água e Primeira Dama com a Banda Xita Lopes-Graça

00:45 - Linda Martini Zeca Afonso

02:00 - FOQUE + GODOT Aguardela

JAMESON URBAN ROUTES | Musicbox


Brodinski, Mike El Nite (dj set) e Darksunn juntam-se ao alinhamento do Jameson Urban Routes. Os três artistas actuam no dia 27 de Outubro, na sessão que encerra a 12ª edição do festival que acontece no Musicbox (Lisboa). Os bilhetes têm um custo de 12€ e já se encontram à venda em bol.pt e nos locais habituais.

Brodinski, Mike El Nite e Darksunn juntam-se aos já anunciados Damien Jurado e Sean Riley (23/10), Mão Morta e Author & Punisher (24/10), Ata Kak (26/10) e Iceage (27/10).

ANAQUIM | "O Quarto de Anaquim"


Optimista" é o primeiro single de "O Quarto de Anaquim", o regresso da banda Anaquim aos discos de originais a ser editado no último trimestre deste ano. Os primeiros concertos de apresentação serão em Lisboa e no Porto e os bilhetes já se encontram disponíveis.

Agenda:

08 de Novembro - Casa da Música, Porto

01 de Dezembro - Teatro Ibérico, Lisboa


TRIO PAGÚ | "Amor"


Cheios de “Amor” para dar, o Trio Pagú assume-se como uma banda despida de preconceitos musicais, respeitando o prazer de serem felizes.

Intitulado “Amor” , o novo álbum do Trio Pagú é pensado no amor em todas as formas, feitios, cores, raças ou coisas em que nos apegamos. No groove pulsa sempre a batida da bossa nova.

Este trabalho de temas originais conta com as participações especiais dos músicos , Edú Miranda (Brasil), Mirri Lobo (Cabo Verde), e os portugueses Nico Guedes, Juan Pestana e Firmino Neiva.



Agenda:

13 de Agosto - Festival #Sai Pra Rua, Póvoa de Varzim (22.15h)

18 de Agosto - Festival Brasil em Braga (21.30h)

VAARWELL EM CONCERTO

11/08/2018

FESTIVAL F | Faro


A três semanas do início da sua 5.ª edição, o Festival F, o último grande festival de Verão, anuncia a programação completa. 

No dia 30 de Agosto, Salvador Sobral, Diogo Piçarra e D.A.M.A actuam no palco Ria, o principal; no dia seguinte, 31, é a vez de Sérgio Godinho, Aurea e Piruka subirem ao palco Ria; seguem-se The Gift e o encerramento em tom de festa a cargo de Revenge of the 90’s, no dia 1 de Setembro. 

Ao longo dos 3 dias, artistas dos mais variados quadrantes musicais actuam nos restantes palcos do Festival F - do fado de Cristina Branco e Raquel Tavares, passando pelo indie de Luís Severo e Surma, ao rock de Dead Combo, The Legendary Tigerman e Moonspell *1755 ou o hip hop de Holly Hood e Slow J. 

No total serão 7 palcos a receber uma programação pensada para os mais diversos tipos de público, residente ou em férias no Algarve, e que integra, além da música, workshops, exposições, animação de rua, teatro, humor, tertúlias e street food. 

O alinhamento por dias, horários e palcos, assim como a programação complementar, já podem ser consultados na íntegra aqui. Os bilhetes diários e passes de 3 dias estão disponíveis nos locais habituais.

VÍDEOCLIP | "Pela Calada (feat. Mundo Segundo e DJ Score) - Birro


"Pela Calada”, é este o mais recente single/vídeoclip de Birro. O tema conta com a participação do Mundo Segundo Xm & Dj Score, a produção ficou a cargo de Madkutz. O Video foi realizado pelo André Bernardino.

O INCRÍVEL HOMEM BOMBA | "Mutação"


Depois de "El Sindicato", O Incrível Homem Bomba (OIHB) apresenta agora “Mutação“, o segundo single retirado do álbum de estreia com o mesmo nome.

"Mutação" narra a história da "identidade" desconhecida dos membros de um corrupto mas socialmente aceite El Sindicato.

É o outro lado do espelho, repulsa e medo, são vidas paralelas, é dom e praga, sufoco e raiva, doença e sentimento, é inconformismo conformado... Somos nós.


10/08/2018

X-WIFE | Paredes de Coura


Os X-Wife editaram a 6 de Abril o seu álbum homónimo e apresentam-no agora ao vivo no Vodafone Paredes de Coura a 16 de Agosto.

João Vieira, Fernando Sousa e Rui Maia têm uma identidade muito própria quando trabalham juntos e podemos perceber isso no conjunto de canções que compõem “X-Wife”, disco homónimo acabado de lançar que tem recebido rasgados elogios e críticas muito positivas. 10 canções trabalhadas ao mais ínfimo pormenor que são agora apresentadas nesta digressão de verão ainda com datas a anunciar.

Neste espetáculo o público pode esperar por uma festa de celebração dedicada a "X-Wife", o novo disco, mas sem esquecer alguns dos temas mais importantes e memoráveis da carreira da banda.

O concerto começa às 18.30H e inaugura o Palco Vodafone no segundo dia do Festival em Paredes de Coura.

BLIND ZERO | Lisboa


Em digressão com o mais recente "Often Trees”, estreado na Casa da Música do Porto, os Blind Zero anunciam a apresentação do oitavo disco em Lisboa no dia 8 de Novembro, no renovado Cineteatro Capitólio, em Lisboa.

DAGUIDA | "Fico Louco"


Os daguida lançam ao mundo “Fico Louco”, uma música de Verão com ritmo dançável e energia bem-disposta. Depois de terem editado o seu primeiro single “Passageiro” em Março passado, “Fico Louco” está disponível nas plataformas de streaming e no Youtube em formato vídeo-letra. Pode também ser descarregada gratuitamente no Bandcamp da banda https://daguida.bandcamp.com.

Na música “Fico Louco”, os daguida brincam com referências ligadas ao universo do futebol e às táticas de engate para reforçar ideias como a confiança e a determinação de quem “vai a jogo”. Musicalmente, presta-se homenagem à vivacidade e à pulsação de África.

Nasceram a 19 de Janeiro de 2000 num telhado de Santa Maria de Lamas. Em Março de 2018 lançaram a sua primeira publicação oficial nas redes digitais, a música e o vídeo “Passageiro”. Aguarda-se uma edição em vinil de 7” para os próximos tempos. Espera-se assim uma carreira longa e saudável, plena de batalhas para superar com virtude.

O núcleo dos daguida é composto por Yuran, João Pedro e António Serginho, mas a família que gravita à sua volta é grande. Nesta música contaram com o baixo de Nico Tricot (Manel Cruz, Bruta, Red Wings Mosquito Stings), a percussão de Paulo Cavernas (Terrakota) e o trombone de Ricardo Resende.

“Fico Louco” é uma edição de autor com o apoio da Revolução d’Alegria Associação. A produção da música esteve nas mãos de Nuno Mendes, e foi gravada no El Estúdio, no Centro Comercial Stop, Porto.

A sátira, a ironia, a alegria transmitida nas atuações, representam a vontade de quebrar barreiras e preconceitos. 2018 tem levado os daguida a atuar em eventos tais como “Sons & Ruralidades” em S. Joanico - Vimioso, “Aldeia Viva” em Landeira - S. Pedro do Sul, “Há Festa na Aldeia” em Burgo – Felgueiras ou estival “Byonritmos” em Baião.


RUI DAVID | Casa da Música


Depois da participação no Festival da Canção 2018, com o tema "Sem Medo" da autoria de Jorge Palma, Rui David encontra-se em estúdio a preparar o seu álbum de estreia. Já em Novembro (dia 22) apresentará alguns dos seus novos temas com o espectáculo "O Princípio da Incerteza" na Casa da Música no Porto.


VALTER LOBO | Açores

09/08/2018

MÁRIO COSTA | "Oxy Patina"


Mário Costa, uma das principais referências do jazz contemporâneo e da bateria em particular, construiu um notável percurso musical ao longo dos anos: são mais de 400 os concertos realizados enquanto baterista de artistas como António Zambujo, Miguel Araújo e Ana Moura - com quem tem atuado em algumas das mais prestigiadas salas do mundo. 

Em simultâneo tem integrado ininterruptamente diversas formações de jazz nacionais, como o Ensemble Super Moderne, Hugo Carvalhais Nebulosa e Gileno Santana Metamorphosis. Internacionalmente, é membro do super-grupo revelação do jazz europeu Emile Parisien - Sfumato, estreado ao vivo no festival Jazz in Marciac em 2015, que soma já dois registos discográficos na editora ACT: “Sfumato” (2016), considerado álbum do ano nos prémios franceses “Victoires du Jazz”, e “Sfumato Live in Marciac” (2018) que consagra em definitivo o baterista português Mário Costa ao lado das maiores figuras do jazz mundial como os lendários Michel Portal, Joachim Kühn e Wynton Marsalis.

No passado mês Julho, Mário Costa lançou o álbum “Oxy Patina” (CleanFeed), a estreia em nome próprio e como compositor, que apresenta agora a 12 de Setembro, em Lisboa, no Capitólio, num concerto ao abrigo do Fringe Programme, inserido na programação da European Jazz Conference, que este ano decorre em Lisboa. Costa estará acompanhado novamente por duas figuras incontornáveis do jazz europeu: Benoît Delbecq, no piano, e Bruno Chevillon, no contrabaixo, que ocupará o lugar de Marc Ducret, guitarrista original do trio.

O GAJO AO VIVO NO BONS SONS


O Gajo, projeto musical de João Morais, que lançou o seu álbum de estreia, "Longe do Chão", em maio do ano passado, toca no Festival Bons Sons, na Aldeia de Cem Soldos (Tomar) no próximo dia 11 de agosto.

O Gajo sobe a palco no Bons Sons às 16.30h do penúltimo dia do Festival (11 de Agosto) no Palco Giacometti e apresenta o seu álbum "Longe do Chão", inspirado e dedicado a Lisboa. Este concerto está inserido na digressão de verão d'O Gajo.

"O Verão do Gajo" é a mais recente digressão do músico João Morais que celebra esta estação com um conjunto de datas de apresentação ao vivo do seu disco. Esta digressão teve o arranque em Amarante e prolonga-se até Setembro, altura em que entramos no outono. Entretanto já passou por Festivais como o Boom Festival em Idanha-a-Nova e passa ainda por Aveiro, Fundão e Viana do Castelo.

"Longe do Chão" é um trabalho de sombras vagas de final de tarde que povoam o universo do artista, e nos contam histórias da cidade oculta. É um voo sobre nós próprios embalados por uma Viola Campaniça que nos enche como a maré e nos inunda com sentimentos de naufrágio.

JAZZ, SUNSET E MEIA | Aveiro


O jazz visita o centro de Aveiro para a primeira edição do Jazz, Sunset e Meia. Agendado para os dias 7 e 8 de Setembro, Jazz, Sunset e Meia é o novo evento da época dos Festivais de Verão em Portugal. É de entrada gratuita e a primeira edição terá vista privilegiada sobre os canais de Aveiro, já que o recinto é na Escadaria do Edifício Fernando Távora.

O mote do Jazz, Sunset e Meia é muito simples: fazer uma festa ao pôr-do-sol, onde as pessoas se juntam, partilham conversas, bamboleiam-se ao som da música e admiram o pôr-do-sol. A banda sonora do evento será uma selecção do melhor jazz nacional, que despretensiosamente criará o ambiente logo a partir das 14.00h de cada um dos dias.

Os quatro nomes que encabeçam esta primeira edição do Jazz, Sunset e Meia são: Elisa Rodrigues, João Hasselberg & Pedro Branco, Lokomotiv e Maria João - OGRE (Trio Eléctrico). Quatro espetáculos que prometem mostrar ao público aquilo de que melhor se faz no Jazz nacional, de artistas com longas carreiras a novos talentos do género.

A programação completa será em breve anunciada, mas o Festival conta ainda com conversas de esplanada, duelos ao sol e cocktails sonoros, para com a ria em fundo, ser possível ouvir as primeiras texturas da nova noite que cai.

Jazz, Sunset e Meia é organizado em parceria pela Aveiro com Paixão, CM Aveiro e Teatro Aveirense e produzido pela PARIR | Produção e Agenciamento.

MILHÕES DE FESTA | Barcelos

Mouse on Mars, The Bug feat Miss Red, Lena d’Água e Primeira Dama com a Banda Xita, Scúru Fitchádu, Vaiapraia e as Rainhas do Baile, Grabba Grabba Tape, The Evil Usses e Paisiel vão tocar em Barcelos em Setembro. 

E porque o festival se faz também na pista de dança, pelos espaços mais dançantes do Milhões de Festa passam DJ K-Sets, DJ PayPal, Cumbadélica, Eduardo Morais, Independent Music Podcast e os DJs da Casa. O festival minhoto, que este ano se move para o primeiro fim-de-semana de Setembro já tem alinhamento diário. Os bilhetes diários já estão à venda, a partir de hoje, por vinte euros.


ZIGURFEST 2018 | Lamego

08/08/2018

47 DE FEVEREIRO ANUNCIAM EDIÇÃO EM VINIL DE "LUTA PELA MANUTENÇÃO"


Estreado o álbum em CD e em formato digital a 19 de Março de 2018 (47 de Fevereiro), os 47 de Fevereiro formados em 2015 no Porto (de Palermo) preparam-se para editarem em vinil no próximo dia 5 de Outubro, dia da Implantação da República, o seu álbum de estreia "Luta pela Manutenção" (produzido por Rui “Caps” Ferreira) por acreditarem que esse formato faz parte da história da música e, dessa forma, lançar um novo desafio à Torcida 47 a partir do Outono deste ano.

“La Favorita” é o single/ videoclip escolhido para anunciar esta edição em vinil! Este tema tem dois lados sobrepostos mas que se complementam: por um lado, debruça-se sobre as máfias e os seus tráfegos e tráficos, da sua presença nas ruas e das suas óbvias conexões aos gabinetes; por outro lado, o negócio que é feito com os refugiados de guerra (e não só...), guerras essas provocadas e negociadas em alguns desses mesmos gabinetes. O vídeo, mais uma vez da autoria de 1/2 Pirata Mau (Augusto Lado), aborda esses temas de uma forma sublime, remetendo para elementos do primeiro vídeo “In Extremis” que, em última análise, são o mote desta banda: liberdade e independência!

A segunda volta da apresentação de "Luta pela Manutenção" dará lugar a mais uma série de concertos, estando por agora confirmados: 14 de Setembro no Festival Viana Bate Forte (Viana do Castelo), 16 de Setembro na Festa di Celada in Strada (Bergamo, Italia), 26 de Outubro no Barracuda (Porto), 3 de Novembro em Vitória-Gasteiz, 9 de Novembro no Sabotage (Lisboa) e 10 de Novembro na DRAC (Figueira da Foz), sendo que estão em vias de se confirmar outras datas em cidades como Coimbra, Braga, Madrid, Barcelona, etc.

Provenientes de projectos tão díspares como Touro, Retimbrar, Zen, Anger, Souq, Fadomorse, Mi Ku Bô, Teia, Funkyard, Turn Off, Stopestra, Xícara, Mina, Miguel Araújo, André Indiana, etc, os membros dos 47 de Fevereiro juntaram-se para dar seguimento à vontade comum de exprimir a música que lhes corre nas veias, sem filtros ou condicionalismos, e assim detonarem palavras sob a forma de Fute-Rock Mediterrânico.

Saiu assim à rua o novo contra-golpe da intertugalidade, em forma de rock de barricada. Guerrilheiros, caciques, mafiosos e outros que tais têm a palavra, ou as palavras de livros e crónicas sobre eles escritos. Em várias línguas, em vários tons de voz, na ilharga dos que criaram e perpetuam esta situação. 47 de Fevereiro baralha e volta a dar.

As referências para este disco são tão díspares como: Astérix pelo humor com a história, as características dos povos e a irredutibilidade contra o invasor; Liga dos Últimos pelo futebol amador e portugalidade profunda; Mafalda pelo humor muito humano e socio-temporal; George Orwell e Aldous Huxley pelas suas sociedades supervisionadas; John Steinbeck pelas desigualdades sociais; Marguerite Yourcenar pela análise da vida; Gabriel Garcia Marquez pela criatividade; por fim, o futebol enquanto desporto, motor de agregação social e superação individual e colectiva que serve de “leitmotiv” para a formação da banda e construção deste disco.

O plantel do F. C. 47 de Fevereiro é composto por:

El Killo (Francisco Beirão): bateria, voz, percussão

Capitão Moura (Jorge Loura): guitarra, voz

Roque Xandeiro (Nuno Xandinho): guitarra tuga e eléctrica, voz

Fiscal Santos (Pedro Santos): baixo, voz

Capadócio (Rui “Caps” Ferreira): audio

No disco jogaram “emprestados”:

Sargento Zero (Ricardo Melo): baixo

JJ (Joana Castro): treino vocal

Rui Babince (Rui Couto): voz

Calavera (Ricardo Cavalera): guitarra

Eládio Clímax (Manel Cruz): voz

Cabeça (Tiago Soares): shruti box, dhol, coro

Cabaça (André Nunes): caixa, coro

Irmãs Castro (Joana e Daniela Castro): coro

Pornotor Xispa (Hugo Correia): coro, masterização

Prof. Off & Thsenas (trancanhola, bombo, coro

Agostinho 1/2 Litro (David Leão): flauta transversal

Reverendo (Paulo Veloso): harmónica

Rui Lavaredas: crónica de jogo

VÍDEOCLIP | "Fio da Navalha" - Fitacola


Formados em 2003, os Fitacola são uma banda de rock que terá em "Contratempo" o seu novo trabalho. Com um percurso marcado por altos, baixos, derrotas e vitórias, a banda lançou recentemente o vídeo para o tema "Fio da Navalha", o primeiro single a ser extraído da nova proposta discográfica do colectivo de Coimbra, cuja edição está marcada para o mês de Outubro de 2018.


QUADRA | "Pulsar"


Após o mistério de “Mutações” e o exotismo de “Mapa de Fuga” os Quadra lançam novo single e vídeo para “Pulsar”.

Pulsar é a forma perfeita dos Quadra representarem o momento de superação e de transformação na agitação e no conflito, sendo o retrato dos processos de evolução aquando da procura de respostas para as nossas próprias buscas internas.

É essa vontade de nos momentos decisivos gritar de revolta e de ser cegamente dedicado que surgiu Pulsar, o resultado de um fervilhar de emoções orientadas para um objectivo único, manter uma chama sempre viva e de melhorar continuamente.

Após dois singles e dois vídeos, num espaço de quatro meses, surge "Pulsar" o terceiro vídeo e single para “Cacau” e um “quebrar de loop” que tão bem é representado pelo Simão Luís num vídeo da autoria da Mariana Vasconcelos.


CAPTAIN BOY EM CONCERTO


Agenda:

12 de Agosto - Verão é Jardim, Porto

17 de Agosto - Festival #Saiprarua, Póvoa de Varzim

19 de Agosto - Noah Surf House, Santa Cruz

www.facebook.com/captainboymusic

CARTAZ | Concerto

JAZZ NA RELVA | Paredes de Coura

07/08/2018

JERÓNIMO | Big Bites"


Gil, Luís e Nuno, todos eles irmãos e todos eles com o sobrenome Jerónimo. Os três tinham bandas diferentes (Les Crazy Coconuts, Nice Weather For Ducks e Few Fingers). Paralelamente juntaram-se numa única, deram-lhe o nome Jerónimo e "Big Bites" tornou-se o cartão de visita do primeiro de três EP's que vão lançar ao longo dos próximos meses, pela Omnichord Records.

O vídeo surge como desafio ao coletivo composto por Rogério Silva, Alberto Hoffmann, Filipe Fernandes e Manu Ferreiro, alunos do curso de Cinema, video e multimédia da Universidade Lusófona, no âmbito da cadeira de Pós-produção e produção Multimédia.

O tema "Big Bites" faz também parte da banda sonora da nova série da RTP "Verão M", que inclui também temas dos First Breath After Coma e dos Nice Weather For Ducks (que têm no seu "Marigold" o tema do genérico da série).

Os Jerónimo atuam no Festival Bons Sons esta Quinta-feira, dia 9, às 19.00h, no Palco Giacometti.


VAI-M`À BANDA | Guimarães


Está alinhado o cartaz da edição 2018 do Vai-m’à Banda, festival que troca o palco convencional pelas tascas da cidade. The Legendary Tigerman, Tó Trips e João Doce, Toulouse, Mathilda, o coletivo Suave Geração e DJ Fitz são os artistas que vão compor o percurso entre a Tasca Expresso e o Largo do Trovador.

Procurando explorar o contraste entre as tabernas, locais de forte tradição e de importante papel na génese da identidade de Guimarães, e a nova música nacional, cada vez mais comprometida com a vontade de descobrir novos terrenos, o Vai-m’à Banda regressa 25 de Agosto.

O roteiro de descoberta começa com a prata da casa, a cantautora vimaranense Mathilda atua na Tasca Expresso pelas 15.00h. A tarde segue pelo teleférico até à Penha, onde, na Adega do Ermitão, poderemos ouvir a dupla Tó Trips e João Doce. 

A festa acaba no Largo do Trovador com os petiscos vindos do Tio Júlio e da Taberna do Trovador e concertos de Toulouse e The Legendary Tigerman. A dança será assegurada pelas atuações do coletivo Suave Geração e Dj Fitz.

STEVEN GUILLON | "Escuro"


Steven Gillon compôs a banda sonora para a curta metragem "Escuro" realizada por Leonor Alexandrino. A peça foi gravada no estúdio Timbuktu, interpretada por Steven Gillon no piano e Catarina Bairrão no violoncelo. A música "Escuro" já está dísponivel em todas as plataformas digitais, incluindo Spotify, Itunes, Apple Music, Google Play e outros.

Steven Gillon, pianista e compositor Luso-Americano nascido em Lisboa, descobriu o piano aos 17 anos e começou a trabalhar desde logo nas suas composições. Apaixonou-se pela música de Claude Debussy, Maurice Ravel e Federico Mompou, levando-o a iniciar uma jornada onde tenta encontrar o seu caminho na música impressionista.

Steven Gillon prepara agora o seu primeiro álbum intitulado "Pequenas Inquietudes" onde explora o paradoxo entre o sonho e a realidade. 


VÍDEOCLIP | "Alarm Clock" - Electric Man


"Alarm Clock", é este o mais recente single/vídeoclip para o álbum "Electric Domestique" de Electric Man. O vídeo tem realização de Júlio Pereira.

NERVE APRESENTA O EP "AUTO-SABOTAGEM" NO HARD CLUB


Lobo solitário, poeta maldito, rapper de culto, autor de diversos projectos incluindo os aclamados álbuns "Trabalho & Conhaque" e "Eu Não das Palavras Troco a Ordem", Tiago "Nerve" Gonçalves lança em 2018 o EP "Auto-Sabotagem" que tem apresentação marcada, no Porto, pela primeira vez, para o dia 22 de Setembro, no Hard Club (Porto).

Munido de instrumentais de baixos pesados e batidas sujas, múltiplos processadores de efeitos para voz e algumas das mais impressionantes letras de rap português, Nerve toma palco e plateia de assalto numa sessão de poesia ácida.

Única participação no EP "Auto-Sabotagem", Notwan é também convidado especial na apresentação ao vivo onde, além de improvisações de saxofone tenor, apresentará parte do seu trabalho enquanto produtor.

Os bilhetes estarão à venda na ticketline pelo valor de 8€.


FESTIVAL LUX INTERIOR | Coimbra

06/08/2018

THE HAPPY MESS AO VIVO NO CINEMA SÃO JORGE E NA CASA DA MÚSICA


Lisboa e Porto são as primeiras cidades a conhecer ao vivo as novas canções dos The Happy Mess incluídas no último álbum, "Dear Future", entre elas o single “Waltz for Lovers” com a participação de Rita Redshoes que foi um dos temas mais tocados, nas rádios nacionais, no primeiro semestre de 2018.

Serão dois concertos especiais com convidados também eles especiais: em Lisboa, no emblemático Cinema S. Jorge, dia 12 de Setembro e, no Porto, dia 15, na incontornável Casa da Música.

Os The Happy Mess regressam ao vivo com um disco novo, novos imaginários e a mesma energia contagiante, ao fim de dois anos com a digressão "Half Fiction", que os levou a todo o país e estrangeiro. 

A Pop elegante e perversa está de volta com “Dear Future”, canções sedutoras que cruzam as guitarras e a electrónica 80´s. "Love is a Strange Thing", primeiro single, "Waltz For Lovers" e o mais recente "Dressed to Kill", vão fazer parte do alinhamento dos concertos de apresentação, mas a banda de Lisboa, que conta com a estreia de Joana Espadinha nas vozes, promete ainda revisitar os sucessos de sempre.


MOONSPELL | "Lisboa Under The Spell"


Dez anos após o lançamento do primeiro DVD dos Moonspell (Lusitanian Metal, 2008), a banda volta a editar um espetáculo ao vivo neste formato. O concerto de 4 de Fevereiro de 2017 que encheu o Campo Pequeno em Lisboa será agora revivido em DVD, a ser lançado no próximo dia 17 de Agosto. Esta edição única e limitada contém 1 DVD, 1 Blu-ray e 3 CD’s ao vivo.

O conteúdo conta com mais de 3 horas de espetáculo. Gravado ao vivo perante milhares de fãs numa das mais emblemáticas salas da capital portuguesa. A banda tocou um set especial, interpretando na integra os seus discos clássicos (Wolfheart e Irreligious) e o disco de 2015, número 1 de vendas em Portugal, "Extinct".

"Lisboa Under the Spell" contém ainda um documentário realizado por Victor Castro (Moonspell, Black Mamba, Richie Campbell) que assina também a direção do DVD, sobre as semanas que antecederam a subida ao palco, num olhar aos afetos e cumplicidade que rege esta banda lendária.

Destaque para a edição em triplo LP, inédita em Portugal, do concerto ao vivo que conta com participações especiais como a da cantora Mariangela DeMurtas e Carolina Torres. 

Os Moonspell estão neste momento a terminar a digressão de verão e o próximo concerto é já no próximo dia 10 de Agosto no Festival Vagos Metal Fest.


MELECH MECHAYA EM CONCERTO


Agenda:

11 de Agosto - Dias do Património do Norte, Mogadouro

01 de Setembro - Há Festa Na Aldeia, Oliveira de Azeméis

21 de Setembro - Festas do Sardoal

24 de Novembro - Teatro Municipal Juan Prado, Valdemoro (Espanha)

09 de Dezembro - Auditório Paco Rabal, Madrid (Espanha)

www.facebook.com/melechmechaya

BIZARRA LOCOMOTIVA | XXV Anos Tour

05/08/2018

SUN BLOSSOMS | "Cruising"


Sun Blossoms é o projeto pessoal e intransmissível desenvolvido nos anos formativos do Alex. Aos 15 anos começa a escrever as canções que fariam parte da sua primeira cassete homónima, editada 2 anos depois pela Revolve. 

Desde então lança também o single "GLUE", em 2016 e o EP "Cruising" em 2018 pela Spring Toast Records e compromete-se a formar trios com alguns dos seus músicos preferidos de Lisboa para interpretar as canções ao vivo. 

Há qualquer coisa de suburbano na forma como Alex Fernandes aborda a música que compõe à guitarra. Se na base das suas canções encontramos a repetição encantatória do riff (tão celebrada, p. ex., nos Velvet Underground ou nos Brian Jonestown Massacre), é no seu tratamento do peso e do ruído que encontramos um manifesto contra o tédio niilista dos nossos tempos, algo que é historicamente transversal ao psicadelismo, ao punk e ao grunge. 

Avolumada pelo baixo de Alexandre Rendeiro e pela bateria de Luís Barros (ambos seus colegas em Alek Rein), a guitarra de Alex Fernandes rasga linhas de fuga melódicas que facilmente se incendeiam em sessões catárticas de improviso, gestos que lembram as explorações sonoras de um Mizutani.

MARIA JOÃO | Agenda


Agenda:

22 de Agosto - Maria João & André Santos, Estalagem Ponta do Sol

07 de Setembro - Maria João - OGRE (electric trio), Aveiro

08 de Setembro - Nuno Corte Real & Maria João, Convento de São Francisco, Coimbra (21.30h)

09 de Setembro - Maria João & João Farinha, Pedro Joia e Dwiki Dharmawan (Indonésia), Salão Nobre do Museu Nacional de Arqueologia, Mosteiro dos Jerónimos, Lisboa

13 de Setembro - Maria João & OJM,  European Jazz Conference, CCB, Lisboa (22.00h)

14 de Setembro -  Maria João's keynote speach "On The Edge", European Jazz Conference, CCB, Lisboa (11.00h)

15 de Setembro - Maria João - OGRE (electric trio), Jazz ao Largo, Barcelos

www.facebook.com/mariajoaomgrancha
/>